• Rodovia PR-407, Km 19, 215 - Praia de Leste
  •   0800 000 0974
  • prefeitura@pontaldoparana.pr.gov.br Telefones Úteis

  • HORÁRIO DE ATENDIMENTO: DE SEGUNDA A SEXTA DAS 08H00 ÀS 12H00 E DAS 13H30 ÀS 17H00
  • Blitz educativa em Praia de Leste chama atenção para a causa no Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

    Quarta-feira, 03 de abril de 2024

    Última Modificação: 04/04/2024 11:49:48 | Visualizada 24 vezes


    Ouvir matéria

    A Escola Municipal Ilha do Saber, que atua na educação especial de alunos da rede pública em Pontal do Paraná (Rua Rio Grande do Norte, 286, Balneário Mirassol) realizou na tarde desta terça (2), em Praia de Leste, uma blitz educativa buscando conscientizar motoristas e a população em geral sobre a causa do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

     

    A ação foi realizada pelos educadores na Avenida Baronesa do Serro Azul (acesso à PR 407), um dos pontos mais movimentados da cidade, e contou com apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação (Smed), participação de profissionais da Secretaria de Saúde e Guarda Civil Municipal (GCM). O prefeito Rudão Gimenes compareceu, participou e destacou a importância da causa. Panfletos foram entregues aos motoristas.

     

    O Dia Mundial do Autismo, lembrado anualmente em 2 de abril, foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2007 para conscientização e esclarecimento da causa do TEA. Popularmente chamado de autismo, o TEA ainda não é totalmente conhecido pela ciência, mas sabe-se que é causado por uma junção de fatores genéticos e ambientais, com predominância genética identificada em pesquisas que apontam mais de mil genes relacionados ao seu aparecimento.

     

    O QUE É? Publicação científica da Secretaria de Saúde do Paraná esclarece que o TEA é um distúrbio do neurodesenvolvimento caraterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social, padrões repetitivos de comportamento e estereotipados, podendo apresentar um repertório restrito de interesses e atividades.

     

    Alguns sinais de alerta no neurodesenvolvimento da criança podem ser percebidos nos primeiros meses de vida, sendo o diagnóstico estabelecido por volta dos 2 a 3 anos de idade, com maior incidência no sexo masculino. A identificação de atrasos no desenvolvimento, o diagnóstico oportuno, encaminhamento para intervenções comportamentais e apoio educacional na idade mais precoce possível podem levar a melhores resultados a longo prazo, considerando a neuroplasticidade cerebral. O tratamento oportuno com estimulação precoce deve ser preconizado e qualquer caso de suspeita de TEA e desenvolvimento atípico da criança, independente de confirmação diagnóstica.

     Galeria de Fotos

     Veja Também